Análise SWOT no branding: conceitos e exemplos

Uma marca forte tem um ponto de vista próprio sobre o seu setor, orienta-se por uma ideia de marca clara, diferenciadora, com uma trajetória e é capaz de criar uma experiência distintiva e reconhecível. Quando a estratégia de marca está bem definida constitui uma plataforma que orienta as ações, decisões e comunicações das empresas. Para o desenvolvimento desta estratégia, que servirá de base para o processo de construção da marca, convém levar a cabo uma análise que nos permita saber em que situação está a marca através de um diagnóstico prévio, para posteriormente realizar uma reflexão estratégica e global. Através de uma análise SWOT, identificamos e especificamos as forças, fraquezas, ameaças e oportunidades que uma marca possui. Neste artigo, analisamos a importância da análise SWOT com exemplos aplicados ao branding.

Passos para o diagnóstico e análise da marca

Para fazer um diagnóstico estratégico ou uma análise SWOT, é necessário recolher toda a informação relevante sobre a empresa, o setor, os concorrentes e as tendências de mercado. Só assim se poderá conhecer em profundidade o ponto de partida e os principais condicionantes do projeto.

RECOLHA DE INFORMAÇÃO SOBRE A EMPRESA. Em primeiro lugar, deve-se compilar toda a informação relevante em relação à marca com a finalidade de conhecer em profundidade a sua situação atual. A sua visão, missão, valores, posicionamento, materiais e campanhas de comunicação, físicas ou digitais, tipologias ou mapa atual de marcas, case studies, utilizações e funções, entre outros. É preciso realizar uma auditoria de marca completa.

ENTREVISTAS. É fundamental identificar todos os stakeholders internos e externos, comparar a informação disponível e conhecer os diferentes pontos de vista que possa haver sobre a empresa. Seja através de entrevistas individuais ou inquéritos. Cada caso determinará a necessidade de um ou de outro.

BENCHMARK DA CONCORRÊNCIA. É importante analisar e estudar os principais concorrentes no âmbito nacional e internacional, analisando a sua proposta de valor, estratégia de posicionamento e comunicação. São muitas as marcas que aplicam esforços e recursos para conhecer a sua situação interna, mas descuidam os elementos externos como a concorrência e as tendências, que podem afetar, de forma igual ou superior, a estratégia da empresa e os seus resultados.

Análise SWOT: exemplo aplicado ao branding

Quando nos dispomos a realizar uma análise SWOT, é importante ter em conta os elementos que devemos estudar.  Deve-se ainda distinguir dois tipos de níveis a analisar: interna e externamente. Ou seja, tão importante como conhecer o mercado e a concorrência, é saber o que está a acontecer na nossa própria empresa. Apenas através da combinação destes níveis é possível obter uma análise completa. Com base nesta, poderão ser tomadas as decisões estratégicas e táticas que tenham um impacto positivo no negócio.

Um exemplo:

Análisis Dafo ejemplo

Graças à análise SWOT, as empresas podem conhecer o seu posicionamento no mercado e, desta forma, a tomada de decisões é mais eficaz, orientando a estratégia de marca a seguir.

New Call-to-action

Comentários

Ainda não existe nenhum comentário neste post

Escreva comentário